Soluções customizadas em Gestão Estratégica de Desempenho. Mais de 30 anos de especialização na formação e desenvolvimento de líderes e gestores. Mais de 5.000 líderes treinados.
Newsletter 119 - Como os Bullshitters (Enganadores) Não Apenas Sobrevivem, Mas Prosperam, Até...
Enviada em 18/1/2017




Como os Bullshitters (Enganadores) Não Apenas Sobrevivem, Mas Prosperam, Até...



(Nota: Se você não consegue ver nada significativo na imagem desfocada, isto é normal. A dica para esta imagem está em algum lugar no meio do artigo.)

Às 19:30, três horas depois da hora do escritório fechar, era finalmente nossa vez de irmos para casa. Como estávamos para deixar as instalações, meu chefe ligou para o seu chefe. E esta era a nossa rotina em quase todos os dias: sempre ficávamos para trás, e ele sempre ligava para seu chefe ao sair. Não apenas isto, mas também trabalhávamos nos feriados quando todos os outros estavam aproveitando com suas famílias.  Afinal, meu chefe imediato era uma das estrelas em ascensão na organização e era conhecido por “fazer bem mais que o requisitado (não apenas mais).”

Como um jovem engenheiro formado, quase 30 anos atrás, esta foi a minha primeira incursão dentro do mundo corporativo, e eu pouco sabia que estava encontrando o primeiro espécime do que se tornaria uma espécie corporativa especial: Corporate Bullshitters ou CBs (enganadores corporativos) em resumo.

CBs são aquela raça especial de pessoas que não fazem nenhum trabalho concreto, mas criam uma ilusão indetectável de desempenho e capacidades superiores através de uma variedade de estratégias de gestão da percepção. E como resultado, ascendem milagrosamente na hierarquia corporativa como balões de hélio. 

Este artigo é dedicado à arte de ludibriar e como isto passa sem ser detectado em ambientes corporativos tipicamente nebulosos. 

População corporativa: Distribuição em três cestas

Nos últimos 30 anos, eu tive o privilégio de trabalhar com uma grande variedade de pessoas e, em geral, a população corporativa pode ser embalada em três cestas: 

  • W-S
  • S-W
  • W+S

W-S (Trabalho excelente, mas não inteligente)

As pessoas que caem na cesta W-S são altamente competentes e fazem um excelente trabalho, mas infelizmente falta a elas um ingrediente crucial exigido para o crescimento corporativo: inteligência. Por inteligência, quero dizer que eles não são comunicadores fluentes e falta-lhes pensamento rápido. É possível que não se vistam de forma tão elegante quanto os outros e muitas vezes ressalta a falta de autoconfiança nas reuniões.

W-S são muitas vezes esquecidos para as promoções, por serem rotulados com o tipo “não gerencial ou de liderança”. Sendo os mais fracos na pirâmide de poder, estas pessoas assumem com frequência as tarefas mais difíceis e desafiadoras – e também são as primeiras a serem responsabilidades quando as coisas dão errado. 

No geral, o W-S forma a estrutura de uma organização. (Quando solicitam uma licença, todos se preocupam sobre “quem vai fazer o trabalho?”)  

Finalmente, atrás do grupo W-S, as pessoas na segunda cesta (S-W) prosperam.

S-W (Inteligentes, mas não trabalham)

Características S-W são incompetentes e pouco se importam com o trabalho de fato ou com os interesses do time ou organizacionais, e simplesmente ficam longe de quaisquer responsabilidades diretas. Embora não façam pessoalmente o trabalho concreto, delegam incansável e implacavelmente, e usam as características do primeiro cesto (W-S) para que as coisas sejam feitas. E quando se trata de crédito, não se importam em engolir tudo.

Mas S-W tem um ponto forte notável, que os permite navegar suavemente: Inteligência. São mestres em comunicação e manipulação, e sua linguagem corporal é vigorosa. Projetando uma elevada autoconfiança externamente (mesmo que sofram internamente com inseguranças profundas), eles sempre dão a impressão de serem “condutores” ou “líderes”.  

S-W são muitas vezes rotulados como “material de liderança ou gerencial” e apreciam o crescimento estável na hierarquia corporativa.

W+S (Trabalho excelente & também inteligente)

Poucas pessoas são excelentes no trabalho e inteligentes em um nível ótimo. Elas ascendem merecidamente para o topo da hierarquia corporativa. Se as pessoas S-W se sentem inseguras é em frente das características W+S.

Portanto, os Corporate Bullshitters (enganadores corporativos) pertencem à qual cesta? Sem suposições aqui! Obviamente, os CBs são uma versão altamente destilada das características da segunda cesta (S-W). Tenho certeza de que você se deparou com algumas características excepcionais em sua carreira que são incompetentes e irresponsáveis, mas através do poder absoluto de seu “talento expressivo”, acabaram se tornando chefes de pessoas mais competentes. Como isto acontece?

Ilusão da percepção

Idealmente, em uma organização, qualquer um que não desempenhe ou contribua para os resultados não deve sobreviver, muito menos prosperar. Então, como os CBs ascendem?

A resposta está em uma palavra: Percepção.

O que percebemos muitas vezes não é toda a realidade. (Olhe novamente para a imagem no topo do artigo: Você consegue ver uma vaca?)

Ao contrário dos outros, os CBs conhecem um segredinho, que é a passagem para o passeio confortável: existe o desempenho e existe a percepção do desempenho. O plano de jogo deles compreende dois passos simples:  

  • Passo 1: Cerque-se dos melhores desempenhos e despeje neles o trabalho de verdade.
  • Passo 2: Enquanto alguém cuida do trabalho, concentre-se diretamente em gerenciar as percepções dos chefes, que significa comunicações fluentes, presença forte em reuniões e projeção de traços “gerenciais/de liderança”.

Esta estratégia de dois passos funciona bem em ambientes corporativos tipicamente nebulosos onde a forma como você é, fala e anda muitas vezes obscurece o que você realmente faz quando você senta na sua cadeira.

Então você pode identificar um CB na multidão?

Bullshitting (enganação): Sintomas Clássicos

Para identificar Bullshitters (enganadores) ao seu redor, olhe para os tipos “gerenciais” de características ao seu redor e faça as perguntas a seguir:

Sintomas relacionados ao trabalho

  • Característica Teflon: Quem é como o teflon que nada adere a eles? Quem invariavelmente fica longe de qualquer responsabilidade direta por trabalhos difíceis e desafiadores? (CBs Clássicos agem como carteiros: qualquer coisa difícil vindo na direção deles é simplesmente postada para outros no time.)  
  • Ocupado: Quem fica ocupado com coisas triviais como comparecer a reuniões inúteis, andar por aí, enviar e-mails, embaralhar alguns papéis inúteis, etc. em vez de fazer um trabalho concreto que exige concentração? (CBs agem tipicamente como se estivessem mais ocupados que os outros.)
  • Explorador: Quem se cerca das melhores pessoas disponíveis no escritório e as explora? (CBs são como ilhas de incompetência no mar da competência.)
  • Sugador de recursos: Quem quer mais e mais recursos e sempre permanece cauteloso para encurralar mais pessoas dentro do departamento? (Altamente inseguro, CBs continuam sugando recursos organizacionais em sua direção.)

Sintomas relacionados à percepção

  • Mestre em comunicação: Quem são os comunicadores mais fluentes com respostas para qualquer coisa, a qualquer hora?
  • Confiante: Quem projeta presença dominante no escritório?
  • Informante: Quem se excede em "manter o chefe informado"?
  • Camaleão: Quem se comporta bem com chefes e clientes, mas impiedosamente com os próprios subordinados?
  • Milhas extras: Quem não faz nada concreto durante as horas normais de trabalho, mas não consegue parar de “fazer mais” ficando até tarde, trabalhando nos finais de semana --  e até se conectando nas férias?

CBs prosperam até…

Então a ascensão de Corporate Bullshitters (enganadores corporativos) é inevitável em uma organização? Sim, até...

O desempenho se tornar mais importante que a percepção do desempenho

Bullshitting  (A enganação) é possível nos esportes, na arte ou na música? Você consegue esconder o seu desempenho em um jogo de futebol ou em uma competição de natação ou em um palco? Não! Em todas as situações onde o desempenho individual de uma pessoa está em exibição pública para todos verem em preto e branco, os CBs não tem chance de sobrevivência. Tenho visto o fundo da cesta S-W cair para alguns CBs quando eles encontram de repente um chefe que se concentra diretamente no “desempenho” – e é inteligente demais para ser influenciado apenas por “conversa fiada”.  

Para concluir, nada mudou desde que entrei pela primeira vez no mundo corporativo 30 anos atrás: mesmo hoje, na maioria das organizações, apesar dos elaborados sistemas de avaliação, a percepção do desempenho (ficar até tarde, conversas inteligentes, agir com confiança, etc.) é confundida com desempenho.   

No jardim por onde você passa diariamente, se alguém plantar algumas flores de plástico entre as de verdade, você conseguiria identifica-las? À distância, você não conseguiria ver a diferença a menos que você chegasse bem perto. É a mesma situação em muitas organizações onde os Bullshitters (enganadores) se misturam entre os desempenhos de verdade – e florescem. E tipicamente, como as flores de plástico, eles passam sem ser detectados e duram mais que as flores de verdade.

Nas palavras de Arthur Conan Doyle (lembra-se de Sherlock Holmes?): "Não há nada mais enganoso que um fato óbvio." 

A realidade da característica, competência e contribuição de uma pessoa muitas vezes está por trás da cortina de fumaça e de nossas rápidas percepções. Ignore a fumaça!

(Nota: Se você ainda não consegue ver a vaca, por favor, procure “visual intelligence cow" no Google imagens. Você conseguirá encontrar a vaca ali.)

Tradução do Artigo de Atul Mathur
Engenheiro, Escritor e Treinador

 

Visite o novo site da Tailor Made Consulting


Fone: (11) 5506-8053
tmc@tailormadeconsulting.com.br
www.tailormadeconsulting.com.br 

Newsletter Tailor Made: sua dose mensal de reflexão!
Soluções em Gestão Estratégica do Desempenho Humano


Continue seu
desenvolvimento.
Acesse.

Caso você não queira receber mais a nossa newsletter, por favor responda este e-mail com o título CANCELAR para tmc@tailormadeconsulting.com.br

 

R. Arandú, 205 – cj 603 – Brooklin – Cep 04562-050 - São Paulo – SP
Fone: 11 9 8586 3479  –  11 5506 8053   
tmc@tailormadeconsulting.com.br


Site desenvolvido por Código Tecnologia